Poetas e Dizedores

Bolsa de Poetas

A poesia por quem a trabalha! Quem melhor do que os poetas para dizer o que escrevem, para dizer com a sua voz outros que os inspiram, arrepiam, confrontam… Quem melhor que os poetas para nos guiarem pelos mundos em que habitam e de que se alimentam. São as visões, as revisões e as evasões por poetas como Fernando Pinto do Amaral, José Anjos, Nuno Moura, Claudia R. Sampaio, Golgona Anghel, etc.

CITIZEN CARD 1st part // Nuno Piteira, Cristovam Duarte and Paula Cortes
CITIZEN CARD 2nd part // Gisela Casimiro, José Anjos e Marcos de La Fuente

Bolsa de Dizedores

No início era o verbo, fazer. Mas, na verdade, foi precisa uma emissão de som para ocorrer a célebre frase “Faça-se Luz”. Antes fez-se som, o som da palavra. O som da palavra que provoca reacções e faz acontecer coisas. Idealmente dias felizes, pessoas melhores, mundos mais luminosos. Os nossos dizedores são daqueles que têm a capacidade de transformar versos em imagens, um poder sinestésico já muitas vezes comprovado por aí… E não só dizem como também escolhem poetas para dizer o que lhes vai na alma, a uns e outros.